Quero ser Ricardo Kotscho para andar pela rua e não me acomodar num computador. Quero ser Robert Fisk para guerrear pela paz tendo como arma um microfone. Quero ser Hélio Fernandes para me libertar pelas grades e não me prender a cifrões. Quero ser Gay Talese para cuidar de cada palavra e ser sensível ao sentimento das pessoas. Quero ser Zuenir Ventura para escrever as minhas histórias dos outros. Quero ser Alberto Dines para observar a mim mesma. Quero ser John Reed para narrar dias que abalaram o mundo. Quero ser muitos. Eu mesma. Sou um ser em construção.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Tardiamente, mas em tempo

2015 foi um ano de revolução na minha vida.
Foi o ano em que descobri que iludir-se com a alma é mais doloroso e bem menos prazeroso do que com o corpo. 
Foi o ano em que descobri que o corpo pode ser uma festa também para a Igreja, tudo depende de em qual Cristo você acredita. O que te julga ou o que preferiu ser julgado.
 Foi o ano em que descobri que festejando o corpo a alma se anima a concretizar os sonhos. 
2016 será um ano de consolidação dessa revolução.

Nenhum comentário:

"O discípulo não supera o mestre, o complementa" (Luciene Félix, profª de filosofia da Escola Superior de Direito Constitucional - SP)

"A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro."
(Platão)

"A amizade é mais importante do que a justiça, porque onde houver amizade, a justiça já está feita."(Aristóteles)

Este blog adota a