Quero ser Ricardo Kotscho para andar pela rua e não me acomodar num computador. Quero ser Robert Fisk para guerrear pela paz tendo como arma um microfone. Quero ser Hélio Fernandes para me libertar pelas grades e não me prender a cifrões. Quero ser Gay Talese para cuidar de cada palavra e ser sensível ao sentimento das pessoas. Quero ser Zuenir Ventura para escrever as minhas histórias dos outros. Quero ser Alberto Dines para observar a mim mesma. Quero ser John Reed para narrar dias que abalaram o mundo. Quero ser muitos. Eu mesma. Sou um ser em construção.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Audioteca Sal e Luz em dificuldades

A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem
fins lucrativos, que grava e empresta livros falados para cegos (audiolivros). Fui voluntária lá durante dois anos (entre 2005 e 2006). Querem coisa mais gratificante do que levar o prazer da leitura a quem não pode ver as letras, mas pode ouví-las? A instituiçã...o recebe apoio financeiro do Ministério da Cultura, mas é preciso apresentar resultados. Hoje, está correndo risco de fechamento por... FALTA DE PROCURA! Isso demonstra uma extrema falta de informação
das pessoas quanto a este serviço. Divulguem, porque é uma trabalho sério.

Ana Helena Tavares

Reproduzo abaixo texto do Blog do Beto Pereira

No último post aqui publicado, falamos acerca de apoio por parte do Ministério da Cultura para pr ojetos de produção e réplica de livros em formatos acessíveis. Quase que no mesmo instante, recebemos um e-mail apontando a dificuldade enfrentada pela Audioteca Sal e Luz, referente à queda de demanda de serviços que há anos esta ONG vem prestando.

Em sua atual estrutura, a Sal e Luz consegue atender a solicitação de pessoas com deficiência visual não só da cidade do Rio de Janeiro, mas de todo o Brasil, sendo o envio do material solicitado efetuado gratuitamente através dos correios”, afirmou-nos por telefone, Christiane Blume.

Instituição filantrópica sem fins lucrativos, a Audioteca Sal e Luz é uma biblioteca que produz e empresta livros falados (audiolivros) e conta com um acervo de mais de 2700 títulos que vão desde literatura em geral, passando por textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos em geral.

Contando com apoio de diversos segmentos da sociedade, dentre eles governamentais, a grande dificuldade enfrentada pela biblioteca atualmente é manter e ampliar o número de usuários desses livros sonoros, para que assim possa dar continuidade aos serviços que presta.

Para que a pessoa com deficiência visual tenha acesso ao acervo, basta se associar na sede da ONG, situada à Rua Primeiro de Março, 125- Centro. RJ. A outra opção é escolher o título pelo site
http://audioteca.org.br e solicitá-lo pelo telefone: (21) 2233-8007.

** Nota: É fato que hoje, muitas pessoas com deficiência visual, acessam livros em formatos digitalizados, porém ao pensarmos em Brasil e em sua tamanha diversidade, creio ser legítimo nos lembrarmos daqueles que ainda encontram tamanha dificuldade no acesso à leitura.


Assistam também a um vídeo sobre o trabalho desenvolvido lá e, principalmente, divulguem!

Nenhum comentário:

"O discípulo não supera o mestre, o complementa" (Luciene Félix, profª de filosofia da Escola Superior de Direito Constitucional - SP)

"A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro."
(Platão)

"A amizade é mais importante do que a justiça, porque onde houver amizade, a justiça já está feita."(Aristóteles)

Este blog adota a